sexta-feira, 8 de abril de 2022

Estreantes para a Copa do Mundo de 2022 – quem chegou mais perto

Ainda falta definir três times que estarão na Copa de 2022. Mas já dá para afirmar, com certeza, que o único estreante em Mundiais será o anfitrião Catar.

Em junho do ano passado, publiquei uma lista com os timesque tinham mais chances de jogar sua primeira Copa em 2022. Evidentemente, nenhum deles conseguiu. Mas alguns chegaram perto. A título de curiosidade, vejamos quais foram os países que mais se aproximaram de ir para seu primeiro Mundial:

1. Mali
As Águias, que apareciam em 5º lugar na minha lista de junho, chegaram no playoff final da África, onde perderam por apenas 1 gol para a Tunísia.

2. Macedônia do Norte
Os macedônios foram a maior surpresa das Eliminatórias. Não só superaram a Romênia e a Islândia na primeira fase, como ainda eliminaram a Itália na repescagem. Na última etapa, perderam para Portugal, ficando a 2 gols da Copa do Mundo.

3. Benin
Depois dos países que ficaram a um jogo de se classificar para a Copa, a lista fica mais subjetiva. O Benin aparece em 4º porque esteve a 1 ponto de beliscar uma vaga no playoff decisivo da África, onde ainda teria que derrotar mais um adversário para chegar ao Mundial.

4. Cabo Verde
A exemplo do Benin, chegou perto do playoff final, mas ficou a 2 pontos da vaga.

5. Guiné Equatorial
Outro africano que quase surpreendeu, perdeu a vaga no playoff para a Tunísia, também por 2 pontos.

6. Burkina Fasso
A Burkina era um dos países mais cotados para estrear em 2022 (2º na minha lista), mas nem chegou ao playoff decisivo, ficando 2 pontos atrás da Argélia.

7. Ilhas Salomão
Ok, precisaria de dois verdadeiros milagres para as Ilhas Salomão para chegarem à Copa do Mundo (teriam que ganhar da Nova Zelândia e da Costa Rica). Ainda assim, graças ao caminho fácil na OFC, foi um dos times que chegou mais perto de estrear.

8. Finlândia
O número 1 da minha lista original ficou a apenas 1 ponto de uma vaga na repescagem europeia, onde ainda precisaria vencer mais duas equipes para chegar à Copa do Mundo.

9. Omã
O melhor “novato” da Ásia quase descolou uma vaga na repescagem, ficando a 1 ponto da Austrália. Para chegar à Copa, porém, ainda precisaria vencer mais dois times: Emirados Árabes e Peru.
 

10. Albânia
Com uma campanha sólida, os albaneses perderam a vaga na repescagem europeia para a Polônia por apenas 2 pontos de diferença.


sexta-feira, 25 de março de 2022

Ranking histórico dos pilotos de Fórmula 1

Depois de uma das melhores temporadas da história, a Fórmula 1 está de volta, com grande entusiasmo trazido pelo novo regulamento. Aproveito o gancho para tentar responder a eterna pergunta: quais foram os maiores pilotos de todos os tempos?

Em termos de talento, a resposta é sempre subjetiva. Mas em termos de RESULTADOS, é possível montar um ranking objetivo. Muitas listas já foram feitas com base em vitórias ou no número de pontos conquistados. Mas, mesmo quando levam em conta as mudanças no regulamento, essas listas são falhas, pois o aumento de confiabilidade dos carros nas últimas décadas tornou possível alcançar feitos que eram impensáveis nos tempos antigos.

Para colocar todos os pilotos em pé de igualdade, lancei mão da mesma metodologia que uso em diversos rankings históricos de futebol. Em cada temporada, o campeão mundial ganha 100 pontos, o vice recebe 100/2, o terceiro 100/3 e assim sucessivamente, incluindo todos os pilotos que fizeram pelo menos 1 pontinho na temporada (incluir os que zeraram causaria distorções – sem falar que terminar o ano com 0 pontos até eu consigo).

Com esse critério, todos os títulos têm o mesmo valor, independentemente se foram conseguidos com grande folga ou na última volta da última corrida. O método também reconhece coadjuvantes de diversos níveis e faz um bom trabalho ao diferenciá-los dos grandes campeões.

Confira abaixo o ranking com os 30 maiores pilotos da história da Fórmula 1 (e todos os pilotos que pontuaram na última temporada):

Pos

Nome

Sobrenome

País

Pontos

1

Michael

Schumacher

Alemanha

984,6

2

Lewis

Hamilton

Reino Unido

965,0

3

Alain

Prost

França

696,7

4

Sebastian

Vettel

Alemanha

684,0

5

Juan Manuel

Fangio

Argentina

607,1

6

Fernando

Alonso

Espanha

539,4

7

Ayrton

Senna

Brasil

519,4

8

Nelson

Piquet

Brasil

510,8

9

Kimi

Raikkonen

Finlândia

493,5

10

Jackie

Stewart

Reino Unido

475,4

11

Niki

Lauda

Áustria

453,0

12

Jack

Brabham

Austrália

446,9

13

Graham

Hill

Reino Unido

441,7

14

Mika

Hakkinen

Finlândia

371,8

15

Jim

Clark

Reino Unido

369,2

16

Nigel

Mansell

Reino Unido

365,9

17

Emerson

Fittipaldi

Brasil

363,8

18

Jenson

Button

Reino Unido

343,6

19

Rubens

Barrichello

Brasil

340,9

20

David

Coulthard

Reino Unido

311,7

21

Stirling

Moss

Reino Unido

307,7

22

John

Surtees

Reino Unido

297,2

23

Nico

Rosberg

Alemanha

295,3

24

Danny

Hulme

Nova Zelândia

284,5

25

Alberto

Ascari

Itália

274,0

26

Damon

Hill

Reino Unido

266,7

27

Gerhard

Berger

Áustria

264,4

28

Jody

Scheckter

África do Sul

250,5

29

Felipe

Massa

Brasil

250,4

30

Valtteri

Bottas

Finlândia

250,0

34

Max

Verstappen

Holanda

236,7

49

Daniel

Ricciardo

Austrália

172,1

57

Sergio

Perez

México

147,5

74

Carlos

Sainz

Espanha

89,4

98

Charles

Leclerc

Mônaco

59,5

113

Pierre

Gasly

França

42,1

121

Esteban

Ocon

França

38,3

122

Lance

Stroll

Canadá

37,3

124

Lando

Norris

Reino Unido

36,9

206

Antonio

Giovinazzi

Itália

17,3

233

George

Russell

Reino Unido

12,2

275

Yuki

Tsunoda

Japão

7,1

295

Nicholas

Latifi

Canadá

5,9

 

O topo da tabela é indiscutível: por qualquer critério que se escolha, os resultados de Michael Schumacher e Lewis Hamilton estão muito acima que os de qualquer outro piloto. Mas a disputa entre os dois é acirradíssima – o alemão ainda é o líder (posição que ocupa desde 2003), mas será ultrapassado se Hamilton terminar esta temporada entre os 5 primeiros.

Em seguida, aparece o grande “vilão” dos brasileiros: Alain Prost. É complicado avaliar talento, mas em termos de resultados, é indiscutível que os do francês foram superiores aos de Ayrton Senna. E por falar no ídolo do Brasil, é interessante notar como a pontuação dele é muito próxima à de outro brasileiro menos elogiado – Nelson Piquet.

Ainda entre os brasileiros, destaque para Rubens Barrichello, que alcançou um feito que é a cara dele: em 19º no ranking geral, é o piloto com a melhor colocação entre aqueles que nunca foram campeões mundiais.

Abaixo, você pode conferir o ranking de todos os pilotos brasileiros, incluindo a posição que ocupam na lista geral:

Pos

Nome

Sobrenome

Pontos

7

Ayrton

Senna

519,4

8

Nelson

Piquet

510,8

17

Emerson

Fittipaldi

363,8

19

Rubens

Barrichello

340,9

29

Felipe

Massa

250,4

100

Carlos

Pace

54,2

146

Pedro

Diniz

26,8

156

Roberto

Moreno

24,8

182

Christian

Fittipaldi

19,9

187

Maurício

Gugelmin

19,5

221

Cristiano

da Matta

13,6

221

Felipe

Nasr

13,6

234

Bruno

Senna

11,8

240

Antonio

Pizzonia

11,2

258

Nelson

Piquet (jr)

8,3

275

Ricardo

Zonta

7,1

279

Wilson

Fittipaldi

6,7

310

Hermano

da Silva Ramos

5,3

340

Chico

Landi

4,0

342

Chico

Serra

3,8